Usar diferentes modelos de memória RAM danifica o computador?

Usar diferentes modelos de memória RAM danifica o computador?
07

dez 2021

Por:Henrique Guimarães
Desktops | Detalhe Equipamento | Dicas | Geral | Notícias | Tecnologia

A RAM é responsável por armazenar dados temporariamente, enquanto o processador executa cálculos e tarefas exigidas pelos comandos do usuário, que são essenciais para o desempenho do computador.

Na hora de instalar os módulos de memória, muitos usuários ficam em dúvida se utilizar marcas e modelos diferentes pode danificar algum componente, comprometendo o funcionamento do PC.

Para esclarecer essa indagação, o Tecmundo explica por que não é aconselhável usar memórias com especificações muito discrepantes.

Incompatibilidades

Instalar memórias RAM que sejam de marcas diferentes não é motivo para grandes preocupações. O problema se dá ao utilizar módulos com configurações muito diferentes. É importante deixar bem claro que o computador não corre risco de estragar apenas ao instalar módulos diferentes. Todavia, ele pode apresentar falhas e mau funcionamento ao longo do tempo, devido às incompatibilidades entre as memórias e a placa-mãe ou entre os próprios módulos.

Falta de atenção!

O primeiro erro seria tentar utilizar uma memória com tecnologia diferente da usada pela placa-mãe. Por exemplo, colocar um módulo DDR em um slot DDR3. Mesmo que o usuário consiga encaixar a memória RAM no slot da placa, ela não se comunicará com os outros componentes do computador, tornando-se inútil.

Em uma analogia, seria como forçar uma pessoa a se comunicar em um idioma que ela desconhece. O equívoco não é comum, mas pode acontecer por falta de atenção. Portanto, confira qual a tecnologia empregada pela placa-mãe do seu PC antes de comprar os módulos de memória.

Nivelando por baixo

A frequência é um fator que ocasiona incompatibilidade entre as memórias RAM. Digamos que você já tenha uma memória RAM de 667 MHz no computador, mas resolve aumentar a velocidade da máquina adicionando um módulo com 1066 MHz.

Objetivo alcançado, certo? Não necessariamente, pois o desempenho máximo não será explorado. Isso porque o PC tende a equiparar frequências diferentes pelo valor mais baixo. No caso acima, o segundo pente de memória trabalhará em 667 MHz em vez dos 1066 MHz que tem de capacidade.

Em outra perspectiva, acrescentar um módulo de memória com frequência inferior à que você já utiliza ocasionará a redução da velocidade na transferência de dados. Portanto, manter a mesma frequência entre as memórias RAM é primordial para que você usufrua de todo o potencial do seu computador.

 

Latência e tensão

A latência da memória RAM indica quantos pulsos de clock ela precisa para retornar um dado solicitado pelo processador. O parâmetro básico desse quesito é conhecido como CAS Latency (Latência do CAS ou simplesmente CL). Um módulo que tenha CL igual a 4 leva quatro ciclos para reenviar o pacote de bits demandado pelo chipset.

Quanto menor o valor da latência do CAS da memória, menor será a necessidade de pulsos do clock e menor será o tempo de devolução dos dados. No caso de módulos com CL discrepantes, a máquina pode sofrer com a dessincronização de dados – já que um módulo entregará os pacotes de bits antes que o outro.

O sistema equipara-os pelo maior valor. Com isso, você também acaba perdendo desempenho do computador, pois a memória com menor latência será obrigada a operar em taxas maiores. Vale lembrar que a latência de uma memória RAM possui outros parâmetros, como o RAS to CAS Delay, o RAS Precharge, o Active to Precharge Delay e o Command Rate. Porém, esses valores seguem uma tendência do CAS Latency.

A tensão é o fator com menor impacto na compatibilidade de hardware, já que a maioria dos módulos produzidos atualmente trabalha com as mesmas taxas de voltagem. Entretanto, não custa nada conferir esse valor ao adquirir um novo componente. Assim, manter a mesma latência e tensão garante o melhor desempenho do PC.

Em duplas

Se a sua placa-mãe oferece a tecnologia Dual Channel, na hora de adicionar uma nova memória RAM a atenção deve ser redobrada. Antes de saber o porquê desse cuidado a mais, você precisa conhecer um pouco esse recurso.

O Dual Channel, ou duplo canal, permite que o processador comunique-se com dois módulos de memória ao mesmo tempo, fornecendo suporte dobrado para a transferência dos dados. É essencial ressaltar que essa tecnologia só é habilitada com dois pentes instalados, caso contrário a placa-mãe com Dual Channel terá o desempenho de um modelo comum.

Devido a essa restrição de funcionamento, se os módulos de memória utilizados forem diferentes, o sistema apresentará inconsistências no processamento de dados, podendo ocasionar o travamento de softwares e a instabilidade de hardwares – fazendo com que a máquina reinicie constantemente.

O que devo fazer?

Instalar memórias RAM de diferentes marcas oferece riscos irrelevantes ao PC, desde que tenham a mesma configuração. Usar módulos com especificações discrepantes não significa que sua máquina estragará assim que eles forem adicionados. Apesar de apresentar algumas irregularidades de execução, o computador funciona e o sistema operacional é carregado – exceto em casos de extrema incompatibilidade.

Porém, ao longo do tempo, esses componentes podem apresentar problemas. A constante operação fora dos padrões de fábrica pode levar ao desgaste excessivo das memórias, reduzindo suas vidas úteis. Portanto, a melhor escolha é optar por módulos de memória que tenham a mesma tecnologia de funcionamento (DDR, DDR2 e DDR3, por exemplo), frequência, latência e tensão.

Antes de comprar pentes de memória RAM, procure informar-se sobre essas especificações no manual da placa-mãe e dos módulos já instalados.

 

Via: TecMundo

Ainda não recebemos comentários. Seja o primeiro a deixar sua opinião.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

R. Rio Grande do Sul, 1040 - Lourdes, Belo Horizonte - MG, 30170-111

(31) 3335-3000 | (31) 98432-1954 | (31) 98466-1567

(31) 98432-1954 e (31) 98466-1567

aluguel@compumake.com.br